A saga governamental ainda está longe de acabar!

O País está ao contrário, virado do avesso. Ouvem-se reclamações de todo o lado, são ordenados mais pequenos, são cada vez menos direitos, mais impostos, mais a pagar pelo que nos desaparece de casa. Onde fica a nossa dignidade enquanto trabalhadores deste sítio, desta região, deste pequeno país que parece perdido. Venham as ajudas internacionais, venham esses senhores ajudar porque isto só tende a piorar: são aumentos de juros, são diminuições de ordenados, é ter a corda constantemente ao pescoço.

O sr PM demitiu-se e logo vieram outros senhores se prontificar para o sacrifício de ficar com o lugar vazio, fazem os seus discursos e escondem a verdadeira intenção atrás de sorrisos maliciosos, de segundas intenções em frases demasiado bem formadas. Hoje foi decretada uma data para eleições: 5 de Junho de 2011. Sr. Presidente as eleições são necessárias mas não temos candidatos dignos para o cargo, o povo está farto da mesma lengalenga. Já nos chamam de parvos e só seriamos mais parvos se acreditassemos nas promessas. É nosso dever votar e escolher um representante mas dêem-nos candidatos à altura de um cargo de tanta importância.

Vamos!

No seguimento do debate em torno da necessidade de criação de uma entidade associativa que represente os profissionais de Conselho em Comunicação, “um tema que não é recente mas tem vindo a crescer, um grupo de profissionais decidiu sair do conforto do ‘eles falam, falam…’ e passar à acção”.

Briefing

Categorias:Actualidade

Todos os dias acordo com a realidade.

Categorias:Actualidade, Cultura, Social

Neste Natal, vamos levar a Maria para Bruges

Clica na imagem e leva a Maria e o Gato

Dito de outra forma, I have a dream que, para já, passa por Bruges, mais concretamente peloCollege of Europe [isto dito assim, caraças, até parece uma cena toda pipi]. Acontece que um Master of Arts in EU International Relations and Diplomacy Studies lá em Bruges é coisa para me deixar penhorada por sete gerações [no mínimo]. Ora como eu não tenho onde cair morta e estou longe de vir a herdar o que quer que seja, não me resta outra alternativa que não seja vender o recheio da casa. Portanto preparem-se, pessoas. Para além de livros, cds, colchas bordadas à mão, carteiras, frigideiras e panelas, tachos quase a estrear, serviços de loiça, copos e jarros, cristais e porcelanas, isto vai começar a parecer a Feira do Relógio. Preços amigos do cliente, artigos em belíssimas condições [como novo, senão mesmo a estrear], tudo na base da bela da transferência bancária para uma conta destinada para o efeito. O projecto, esse, chama-se:Take us to Bruges [eu e ao gato, of course] e eu sei que vocês são bem capazes de me ajudarem a lá chegar.
* Se quiserem ser solidários agradece-se a divulgação. Bem Hajam.
Categorias:Actualidade, Social, www

Um pouquinho…só de raiva

Outubro 13, 2010 2 comentários

Não sei se fico chateada ou se simplesmente ignoro, porque de qualquer forma o resultado vai ser o mesmo: nada vai mudar!

Subscrevo um determinado site que me envia todos os dias as “oportunidades” de trabalho que este fantástico mercado oferece. Até aqui tudo bem.

Abro as que me interessam e às vezes as que não interessam apenas para ver o que há.

Também tenho por hábito apagar todas ou então fazer como hoje. Abrir o e-mail e ver de facto que há por este Portugal fora.

Procurava-se por um jornalista. Três tópicos chegaram, para que eles fossem claros e eu sentisse asco:

Jornalista na área da comunicação preferencialmente que tenha experiência no âmbito de revistas jornais, rádios, e restantes órgãos comunicação social; 

– Com capacidade de organização e gestão das diversas matérias;

– Que queira trabalhar muito e ganhar pouco!

– Se gosta de desafios este lugar é para Si!

Ora bolas, para não dizer outra coisa!!! Que queira trabalhar muito e ganhar pouco?

Há alguma palavra mais forte para execrável? Se houver é essa palavra elevada à potência, que eu quero dizer à empresa que tem o descaramento de solicitar tal coisa.

Alguém há-de vir e dizer que ao menos foram honestos… que se ****** esta porcaria de honestidade! Isso não é um desafio é um atentado.

Trabalhar muito e ser ressarcido merecidamente, ainda que não se trate de nenhum balúrdio dignifica. Trabalhar o triplo e tirar do bolso para o fazer aparvalha. Mas hoje em dia tudo é permitido, desde vestir carne a pagar para trabalhar, cada um calha no que melhor encaixar, é tudo uma questão de perfil.

Adoro trabalhar…

Outubro 12, 2010 2 comentários

Achei melhor dizer isto hoje. Amanhã ou mesmo daqui a nada posso já não ser capaz de o fazer!

…e é só 🙂

Categorias:Idiotices

Gargalhadas. Fico contente, admito.

Categorias:Actualidade, Política